Chegará a noite…

Ótima prosa/crônica

Entre linhas, virgulas, etc.

Você não voltará para casa, a cama quente não lhe fará chamado, os lençóis que um dia compuseram nós não irão te acolher.

Não sentirei teu corpo gelado recém saído do banho recair sobre minha pele quente e adormecida que responde arrepiada ao teu primeiro toque, não sentirei a tua boca desesperada no escuro do quarto a procura da minha língua. Meu corpo te espera quente, pálido, úmido, desejoso do teu.

Chegará a noite em que o samba exigirá mais meia hora, mais uma saideira, aquela conversa pendente com o amigo distante que não se encontrava a tempos.

Conheceras a noite em que a lua lhe convidara para assistir a chegada do sol.

Chegará a noite em que amanhecerá diante do mar, distante de nós, tropego dessa dor tão tua de solidão.

Conhecerei a noite em que você bastara, cheio de mim, cheio de nós, repleto de dúvidas e dessa…

Ver o post original 107 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.