Prefiro me calar ao te citar

Uma belezura de poema/texto/escrito, Cordeiro.

Desenrola Cordeiro

Queria escrever poemas de amor.

Seja sobre beijos, abraços, sorrisos ou lá o que for.

Queria poder me declarar,

Mas o momento faz me calar.

Escrevo sobre minhas verdades,

Logo, amor não seja minha realidade.

Não digo que não amo,

Isso seria um insulto ao cotidiano.

Sou do tipo que prefere admirar,

Não tocar,

Mas escrever e eternizar.

Tudo culpa do passado onde deixei de viver,

Mas as marcas não me deixam esquecer.

Talvez a ferida se seque,

Mesmo que ainda tenham muitas léguas,

Muitas direções, sentimentos e regras.

Regras malditas!

Amores mal ditos,

Ditos dos não ditos das histórias sem fim.

Queria escrever poemas de amor.

Seja sobre beijos, abraços, sorrisos ou lá o que for.

Posso escrever sobre os pontos finais.

Ou o que vejo em outros casais.

Posso escrever sobre mim,

Mas mesmo imaginando,

Não acredito no fim.

Posso escrever do que for,

Mas ultimamente, anda difícil…

Ver o post original 149 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.